Preparamos um guia para você detectar com facilidade a hora certa de trocar a esteira transportadora industrial da sua empresa.

 

É bem provável que você saiba o quanto custa trocar uma esteira transportadora. O trabalho de produção precisa ser interrompido de uma a quatro horas. E o custo total da substituição pode ser superior a R$ 100.000,00

 

A sua empresa até poderia adiar por bastante tempo o conserto ou substituição do equipamento. No entanto, alguns ambientes que exigem higiene total e correta, como o de processamento de alimentos, não permitem isso. A condição das esteiras transportadoras industriais impacta diretamente, nesse caso, a segurança alimentar.

 

E isso vale também para outros setores da indústria. Imagine sua empresa receber um grande pedido, daqueles extremamente importantes para o faturamento. Você mobiliza sua equipe, aciona as máquinas e, na hora mais importante do processo produtivo, a esteira transportadora apresenta sinais de quem nem tudo vai tão bem assim: ruídos, barulhos fortes e, por fim, pane total com a máquina parada.

 

Para evitar esse tipo de problema, entregar as encomendas em dia e manter a reputação de sua empresa, separamos 4 sinais que indicam que é hora de mudança.

 

1. Rachaduras e cicatrizes

Observe atentamente as superfícies e bordas da esteira. Rachaduras e/ou cicatrizes longitudinais profundas podem ser caminho certo para a contaminação. A menor fissura na superfície causada por raspagem, limpeza ou outros agentes costuma tornar-se um recanto para bactérias e fungos que serão impossíveis de remover, mesmo com processos normais de saneamento.

 

2. Descoloração

Outro sinal de que a esteira precisa ser substituída: descoloração. Você pode não se importar se uma esteira ficar roxa, por exemplo, enquanto fizer o trabalho, mas o que a esteira está realmente dizendo é que suas propriedades de superfície estão se desgastando devido ao tempo e à limpeza frequente. À medida que o material se deteriora, partículas podem acabar em seus produtos.

 

3. Efeitos químicos

Aprenda como a química afeta o material da esteira. Produtos ácidos podem ter impacto negativo ao longo do tempo. O uso de produtos de limpeza e desinfetantes errados pode causar manchas e abrasões, uma espécie de desgaste por atrito ou fricção. Todos são sinais potenciais de degradação e falha.

 

4. Testes de limpeza

Os testes de limpeza de rotina devem fazer parte do protocolo de assepsia e manutenção para garantir que as esteiras estejam bem higienizadas. Se um teste revelar que o sistema não está funcionando adequadamente, está aí mais um sinal de que há necessidade de substituição do equipamento. Questão de segurança.

 

Aqui está uma dica profissional para prolongar a vida útil do equipamento:

Você pode reduzir os intervalos de troca da esteira e ainda manter os mais altos padrões de higiene no processamento de alimentos.

 

Também é importante mencionar a necessidade de evitar gargalos operacionais. São aqueles sinais que indicam que a produção não vai bem. Eles limitam seu trabalho e podem trazer prejuízos enormes. Por isso, é importante que sejam rapidamente identificados e solucionados, para evitar consequências e prejuízos.

 

Alguns problemas comuns:

- Falta de manutenção preventiva dos componentes (esteira, engrenagens, rolamentos, perfis de desgastes);

- Quebras constantes da esteira, ocasionando muito tempo de parada da produção e tempo de manutenção;

- Mal dimensionamento da esteira em relação ao produto a ser transportado;

- Falta de componentes para substituição.

 

Os quatro problemas podem ser facilmente resolvidos. Como?

Faça monitoramento próximo e frequente das máquinas. Isso ajuda a evitar desperdício de dinheiro e de horas de trabalho. Num mercado sempre e cada vez mais competitivo, esse tipo de atitude também ajuda a garantir a boa imagem da sua empresa.

 

Leia mais sobre gargalos operacionais, clicando aqui.

 

Por fim, a dica mais importante: ao perceber o menor sinal de problema, acione a assistência técnica responsável pela manutenção das máquinas. Muitas vezes, a troca por um novo equipamento será a melhor solução custo-benefício. Não demore para tomar a decisão. Uma esteira com problemas atrapalha o processo produtivo e isso pode sair ainda mais caro que a troca por uma nova.

 

Por meio de um suporte integrado, a COBRA Correntes disponibiliza aos seus clientes auxílio e assessoria em cada etapa do projeto, da definição do escopo à instalação e manutenção, dispondo de peças de reposição à pronta entrega. Com expertise e tradição, a marca realiza levantamento técnico de partes e peças e auxilia na resolução dos problemas, sendo que as ações de reparo normalmente são executadas pela equipe de manutenção do próprio cliente. Confira algumas dicas!

 

Importante lembrar

Desde 1986, a COBRA Correntes desenvolve tecnologia própria e foca no desenvolvimento de soluções para movimentação em intralogística com a fabricação de correntes inox, correntes plásticas e esteiras modulares. A empresa também possui uma linha completa de componentes e acessórios para esteiras industriais.

 

Nossa matéria-prima tem certificação específica para contato direto com alimentos (Selo FDA).